CFVV CFVV Author
Title: Bombardier mostra monotrilho ao Rio
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
21/06/2011 Estudo propõe duas linhas, com 31,4 km de extensão e 27 estações, que farão interligação entre o metrô e os BRTs TransOeste, Tr...


21/06/2011
Estudo propõe duas linhas, com 31,4 km de extensão e 27 estações, que farão interligação entre o metrô e os BRTs TransOeste, TransCarioca e TransOlímpica.
A Bombardier apresentou à Prefeitura do Rio de Janeiro, no início do junho, um projeto de integração modal de transportes para Barra da Tijuca, através de um sistema de monotrilho. A empresa ainda não revelou o custo para implantação do projeto.
O estudo propõe duas linhas de monotrilho, com 31,4 km de extensão total, que fazem a integração com os outros modais: metrô e BRTs TransOeste, TransCarioca e TransOlímpica.
A linha denominada Circuito Azul começa com uma integração modal com a Estação Jardim Oceânica do metrô e vai até o Recreio Shopping. São 18 estações em 18,9 km de extensão, sendo monotrilho interligado com a TransOeste a partir da Alvorada. No Circuito Vermelha o monotrilho faz a integração modal com a TransCarioca, na Alvorada, e, com a TransOlímpica, na Av. Salvador Allende. São 09 estações em 12,5 km.
Veja abaixo o vídeo institucional da Bombardier, feito pela Archigraph, apresentando o projeto:

About Author

Advertisement

Postar um comentário

CFVV disse... 21 de junho de 2011 11:56

simplesmente fantástico!
sem mais o que dizer...

Leoni disse... 22 de janeiro de 2014 10:52

A capacidade do Monotrilho previsto para a linha 15-Prata, que é considerado o maior do mundo para carruagens com largura de 3,1 m (standard), e comprimento da composição total de ~90 m e com 7 vagões, é de ~1000 pessoas, concorrendo com o BRT e o VLT são considerados de média demanda, contra para a mesma largura, porém com comprimento de ~132 m e com 6 vagões é de ~2000 pessoas para o Metrô, e com comprimento de ~170 m e com 8 vagões é de ~2500 pessoas para os Trens Suburbanos, significando com isto que a capacidade do metrô e dos trens suburbanos são no mínimo o dobro do monotrilho, trafegando na mesma frequência, sendo considerados de alta demanda.

Comparativos: A capacidade é expressa em número de passageiros por hora por sentido (p/h/s), assim BRT, VLT, Monotrilho – 4000 a 25000 p/h/s, enquanto Metrô, Trens suburbanos – 20000 a 60000 p/h/s.

Estão previstas plataformas centrais para saídas de emergência em todo seu trajeto, obrigatórias para esta função, não deslumbrei em nenhuma das postagens de pesquisei, porém constam na especificação que iram existir, além das escadas retráteis!!! (de uso duvidoso).

A largura padronizada dos carros para os três são de 3,1 m (standard). Não confundir com os trens suburbanos espanhóis da CPTM-SP e alguns da SUPERVIA-RJ de 2,9 m que possuem uma plataforma (gambiarra) em frente ás portas para compensar o vão.


O monotrilho da linha 15-Prata, com ~24 km, Ipiranga, Cidade Tiradentes irá trafegar em uma região de alta demanda reprimida na zona Leste, com migração de parte da linha 3-Vermelha (a mais saturada do sistema) maior do que as linhas 4-Amarela, 5-Lilás e a futura 6-Laranja, e já corre o risco de saturação, além de ser uma tremenda incógnita, quando ocorrer uma avaria irá bloquear todo sistema, pois ao contrário que ocorre com os trens do metrô em que o chaveamento é simples, nos monotrilhos a mudança das carruagens para a via oposta se da de maneira complexa, com grandes distâncias entre si entre as estações, além de trafegarem em média a 15m do piso.

A melhor opção seria o prolongamento da linha 2 Verde, com bifurcação em “Y” na estação Vila Prudente, com a previsão da futura linha para Vila Formosa, e até São Mateus e a partir daí seguir em VLT, até a cidade Tiradentes, (Após as obras começadas, a estação terminal será na estação Ipiranga da CPTM), Vila Prudente basicamente será uma estação de transbordo.

Nem conseguiram acabar com o caos da estação da Luz, e já estão "planejando" outros inúmeros transbordos na nova estação Tamanduateí com as linhas 10 Turquesa, 2 Verde, e os monotrilhos Expresso ABC e Expresso São Mateus Tiradentes, com um agravante, de que as plataformas da estação Tamanduateí são mais estreitas que a Luz, e não satisfeitos, já prevendo a expansão em linha reta em monotrilho, é assim nas linhas 2 Verde e o projeto da linha 6-Laranja com transbordo obrigatório caso os usuários desejem prosseguir viagem, fazendo que os usuários tenham que fazer múltiplos transbordos provocando enorme desconforto.

 
Top