Anderson Nascimento Anderson Nascimento Author
Title: Novas concessões de ferrovias vão gerar mercado de 3 mil locomotivas 50 mil vagões no Brasil
Author: Anderson Nascimento
Rating 5 of 5 Des:
O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse nesta sexta-feira que o pacote de concessões de f...

O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse nesta sexta-feira que o pacote de concessões de ferrovias vai gerar uma demanda por 50 mil vagões e 3 mil novas locomotivas.
A informação foi dada durante palestra no evento “Brazilian Infrastructure Forum 2013”, que acontece hoje em Londres, com apoio do Valor.
O pacote de ferrovias prevê a construção de dez mil km de novas malhas. Figueiredo ressaltou que as empresas terão “100% do risco garantido pelo governo”, com a garantia de que a estatal Valec comprará toda a capacidade de transporte de carga das linhas que serão construídas.
Ontem, o governo fez o anúncio do primeiro trecho de ferrovia que será concedido, o qual funcionará como um “piloto” para os demais. “O governo quer debater com o mercado novo modelo de concessão de ferrovias”, disse Bernardo, destacando que as concessões de ferrovias terão seus estudos concluídos até maio.
Ainda segundo Figueiredo, o Brasil precisa renovar praticamente 100% de sua malha ferroviária.
Fonte http://agenciat1.com.br/concessoes-de-ferrovias-vao-gerar-mercado-d...

About Author

Advertisement

Postar um comentário

Anônimo disse... 21 de março de 2013 09:55

O presidente da EPL, talvez uma cópia do famoso GEIPOT dos áureos tempos da RFFSA, disse, no Clube de Engenharia, no Rio de Janeiro, no final do ano passado, que acredita no sucesso de todo o processo d concessões até o final deste ano d 2013, porém os conselheiros do Clube e especialistas em transporte ficaram temerosos, pois é muito ufanista a perspectiva d ceder patrimônio d $130 bi a parceiros privados, em licitações muito rápidas que podem sofrer em qualidade, e jogar o País novamente nos erros do início das privatizações, ou seja, se torna mais um jogo político-partidário.

 
Top