Cesar Mori Cesar Mori Author
Title: REVITALIZAÇÃO DA ESTAÇÃO COSTA PINTO É INICIATIVA DO CIRCUÍTO FERROVIÁRIO VALE VERDE E DO INSTITUTO CIDADES
Author: Cesar Mori
Rating 5 of 5 Des:
Para alavancar o trabalho proposto, o CFVV e o Instituto Cidades decidiram, fechar uma parceria com a iniciativa privada através de ...

Para alavancar o trabalho proposto, o CFVV e o Instituto Cidades decidiram, fechar uma parceria com a iniciativa privada através de patrocínio com empresas lavrenses, a Master Empório das Tintas, revendedora Sherwin Williams, Lavrícola e loja de moda infantil Pititico, que farão juntos a revitalização da famosa Estação Costa Pinto. 

“Investir em arte e cultura é tão importante como dar mais cores na vida das pessoas. Por esse motivo, nós apostamos nesse projeto”, disseram os empresários Bruno Laurente Carvalho e Juliano Godinho da Master Empório das Tintas.


Hoje nossa cidade se encontra muito carente de um local adequado para alguns eventos em prol da sociedade, revitalizar a estação Costa Pinto é algo de grande importância, porque contaremos com um espaço bem localizado e amplo para eventos de diversos formatos. O que trará vida novamente ao local e possibilitará uma manutenção mais constante.

Raquel Possato
As parcerias firmadas em prol da manutenção da histórica estação que abriga um pequeno teatro, foram fundamentais para que o desejo saísse do papel, e é com grande alegria que aguardamos ansiosos pelo primeiro evento pós manutenção, o desfile Aquarela de Inverno que tem como intuito unir moda e cultura. Para a empresária Rackel Possato, da loja Pititico, a cidade se encontra muito carente de locais para eventos culturais. “Revitalizar a estação Costa Pinto é algo de grande importância, pois contaremos com um espaço bem localizado e amplo para eventos de diversos formatos. Meus sinceros agradecimentos a todos envolvidos que não mediram esforços para realização desse projeto”. Ela anunciou a realização do Desfile Aquarela de Inverno no espaço com a apresentação da peça Os Três Porquinhos e o Lobo.


O desfile contará com a Companhia do Reis apresentando a peça: Os Três Porquinhos e o Lobo!

As cores que serão aplicadas na estação serão as originais, como na foto da estação de Carmo da Cachoeira, salvo algumas alterações na tonalidade das mesmas cores, tendendo para o mais escuro ou o mais claro, que consideramos mais adequadas segundo os levantamentos históricos e por fotos de outras estações de antiga RFFSA. As cores originais são o Bordô escuro, amarelo canário, azul bebê e cinza.



Meus sinceros agradecimentos a todos envolvidos, pois não mediram esforços para realização desse projeto.


CONHEÇA UM POUCO DA HISTORIA DA ESTAÇÃO:

A estação se encontra no ramal que liga Lavras a Três Corações. O ramal foi aberto entre os anos de 1918 e de 1926, porém, a partir de 1966, passou a entroncar-se não mais na estação de Lavras, mas somente na estação de Prudente, mais tarde chamada de Engenheiro Behring, que Funciona hoje apenas como base para trens cargueiros da FCA.

A estação Costa Pinto foi aberta em 1926. Esta estação foi construída na região do Bicame e foi inaugurada pela Rede Sul Mineira em 1 de setembro de 1926, com o propósito de ligar Lavras ao ramal de Três Corações, Cruzeiro. A inauguração desse ramal provocou verdadeiro entusiasmo e justas manifestações de alegria na população das duas cidades, em razão da facilidade da exportação do café do sul e oeste do Estado para os dois principais centros de mercados do país: Rio de Janeiro e Santos. O primeiro trem de passageiros saiu às 7 horas da manhã do dia 1 de setembro de 1926, partindo de Lavras para Três Corações, onde chegou às 11 horas e 35 minutos sob o estrugir de centenas de fogos e de vivas, além de aclamações aos Drs. Melo Viana, Antônio Carlos e Abrahão Leite, Diretor da Sul Mineira.


A estação de Costa Pinto teria sido aberta com o nome de Estação do Bicame, mas em julho de 1936 adotou o nome atual em homenagem ao médico e político municipal, Dr. Antônio da Costa Pinto, falecido em junho de 1927. Esta nomeação em 1936, no entanto, parece estar com a data errada: há pelo menos uma foto da estação publicada em 1934, dois anos antes, que mostra já a estação com esse nome. A estação era também chamada popularmente de Lavras da RMV. 


A estação, quando em operação, tinha grande movimento de cargas e de passageiros. Porém, em 1965, com a reforma administrativa da RFFSA e a instalação da Viação Férrea Centro Oeste (VFCO), esta criada em 5 de fevereiro de 1965, a estação foi desativada. A VFCO operava, com exclusividade, o porto de Angra dos Reis e as mercadorias mais transportadas nesse período eram cimento, ferro gusa, calcário e carvão de pedra. As cargas nessa ocasião passaram a ser aceitas somente em vagões fretados e transportadas de ponta a ponta, tendo sido o transporte agro-pecuário e mercadorias de pequeno valor suprimidos, trazendo grandes prejuízos entre as estações próximas. Fechada, tornou-se teatro em 1994. "Antigamente, quem ia de Três Corações a Barra Mansa, por exemplo, passava por Costa Pinto e não pela estação da EFOM. Entretanto, quem ia de Três Corações a Belo Horizonte, passava primeiro por Costa Pinto, depois ia até Lavras-Principal, seguia para Ribeirão Vermelho e depois tomava a linha de Divinópolis, pegando um trecho de bitola mista (bitolinha e métrica) até para os lados de Aureliano Mourão" (José Agenor, 05/2005).

FOTOS DO INICIO DA OBRA DE REVITALIZAÇÃO:












Primeira demão está sendo aplicada, logo estará toda renovada com as cores originas da RFFSA.









About Author

Advertisement

Postar um comentário

 
Top