CFVV CFVV Author
Title: ENTREVISTA COM ANTÔNIO PASTORI QUE ESTEVE EM NOSSO SEMINÁRIO EM AGOSTO
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
Fonte : Canal 19 TV Imperial Rio Esta entrevista foi ao ar no dia 08/09/2010 Para conhecer o projeto Expresso Imperial...

Fonte : Canal 19 TV Imperial Rio

Esta entrevista foi ao ar no dia 08/09/2010













Para conhecer o projeto Expresso Imperial Rio - Petrópolis:
Clique aqui

A presente proposta foi desenvolvida por Antonio Pastori, (petropolitano, pesquisador e preservacionista ferroviário, professor Universitário e analista de projetos de infra-estrutura do BNDES e mestrando em economia pela Universidade Candido Mendes) e contou com a inestimável ajuda das instituições ABOTTC, EsFeCo, LESFER e MPF.

Esse projeto já foi dado conhecimento público através dos seguintes eventos:

1. no VIII Seminário Nacional de Preservação e Revitalização Ferroviária, que aconteceu no Auditório do CREA-RJ, em 26 de agosto deste ano;

2. No II seminário de Turismo que aconteceu no Palácio de Cristal, em Petrópolis, em 11/10/2005;

3. Ao MT/ANTT, através da ABOTTC, no sentido de pleitear verba para realização de estudos de demanda de passageiros,

4. Ao Exmo. Sr Prefeito Municipal de Petrópolis, Rubens Bom Tempo, que culminou firmando convênio de R$ 300 mil com a ABPF para realização de EVTE- Estudo de Viabilidade Técnico-Econômica;

5. A diversos veículos de mídia (SBT, Jornal o Globo, Caderno Globo Serra e para diversos periódicos petropolitanos;

A pedra de toque que viabiliza o presente projeto é utilização de um moderno VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, movido a GNV – Gás Natural Veicular, que foi concebido pelo Dr. Eduardo Gonçalves David, do LESFER. Esse veículo tem, dentre inúmeras vantagens, apresenta um baixo valor de investimento (R$ 1,2 milhões) se comparado com os modelos importados (~R$ 5 milhões), custo de operação são bastante atrativos, não poluente ecologicamente correto. Cabe registrar que existe grande possibilidade de disponibilizar as oficinas da CENTRAL, em Triagem-RJ, para trabalhos de montagem do VLT.

A viabilização deste veículo tem desdobramentos incríveis para a economia do Estado do Rio de Janeiro. Primeiro, por se tratar da nacionalização de um produto 100% importado sem fabricantes no Brasil; em segundo lugar, pelo fato de podemos desenvolver um fábrica deste protótipo no nosso estado, tendo em vista que estudos do BNDES revelam a possibilidade de demanda de mais de 300 VLT para operar em áreas urbanas e para manobras e movimentação de turmas de manutenção nas Estradas de Ferro comerciais de carga.

About Author

Advertisement

Postar um comentário

 
Top