CFVV CFVV Author
Title: Investimentos em estradas, aeroporto e Trem do Pantanal impulsionam turismo
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
O turismo de Mato Grosso do Sul tende a dar um salto estratégico nos próximos anos por conta de pelo menos três investimentos pontuais do G...

O turismo de Mato Grosso do Sul tende a dar um salto estratégico nos próximos anos por conta de pelo menos três investimentos pontuais do Governo do Estado na área: a volta do Trem do Pantanal, a conclusão e homologação do aeroporto de Bonito e a pavimentação asfáltica da MS-178, entre Bonito e Bodoquena.

Os resultados da política de fortalecimento do turismo já aparecem. Entre 2006 e 2009, Mato Grosso do Sul recebeu 20% a mais de turistas estrangeiros, passando de 48.625 para 58.395, segundo o Anuário Estatístico da Embratur. Entre 2008 e 2009, quando o aumento de turistas em MS foi de 17,9%, a média no Brasil caiu menos 4,9%.

Bonito recebeu em 2009 um fluxo 56,11% maior do que em 2008, ultrapassando a marca de 150 mil visitantes. Em seis meses de 2010, o município já recebeu os mesmos 150 mil visitantes de 2009, estimando-se um novo "boom" de visitações.

Trem do Pantanal

A viagem inaugural do Trem do Pantanal aconteceu em 8 de maio de 2009, com a presença do presidente Luis Inácio Lula da Silva, do presidente do Paraguai, Fernando Lugo e do governador André Puccinelli.

Inicialmente, o Trem do Pantanal circula no trecho entre Campo Grande - Aquidauana - Miranda. São com cinco vagões de passageiros, todos com ar condicionado, um vagão destinado ao restaurante e outro destinado a serviços gerais, incluindo a cozinha. É nesse vagão que está acoplada a locomotiva. Conforme estimativa do empresário Adonai Aires Arruda Filho, desde que a Serra Verde Express resolveu apostar nesse projeto, foram investidos aproximadamente R$ 1,6 milhão, para dar condições do trem de passageiros ser reativado em Mato Grosso do Sul, obedecendo todas as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres.

O Trem do Pantanal passou por uma grande transformação executada em Sorocaba, interior de São Paulo, com ampla reforma em sua estrutura interna e externa, bem como na parte mecânica. Os trabalhos duraram quase dois meses e visam garantir toda a segurança e conforto aos passageiros. Além da lataria, foram revistos e trocadas peças envolvendo freios, eixos, engates, equipamentos de suspensão, rolamento, entre outros.

Para o Trem chegar até Corumbá, o Governo do Estado pressiona a ALL, concessionária da linha, juntamente com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para realizar a reforma da linha, assegurando uma velocidade média de 50 km/hora – hoje é de 30 a 35 km/hora.

Com a pavimentação entre Bonito e Bodoquena, os turistas poderão ir a Bonito, visitar Bodoquena e, de lá, tomar o Trem para o Pantanal.

Pavimentação da MS-178

A pavimentação da MS-178 que liga os municípios de Bodoquena a Bonito, além de beneficiar diretamente cerca de 50 mil moradores permanentes, 208 mil residentes no entorno - abrangendo os municípios da região pantaneira – e indiretamente 80 mil turistas ao ano, o projeto deverá atrair novos investimentos turísticos a Mato Grosso do Sul. A avaliação é da secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

De acordo com a secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa, o projeto abrirá as portas para novos investidores com interesse econômico as margens da MS-178, principalmente aquelas voltadas à atividade econômica do turismo. "Acreditamos que este projeto vai atrair novas fontes de emprego e renda para esta região, diminuindo os desníveis sociais, melhorando o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a renda desta população", estimou.

A secretária destacou ainda a elaboração e implantação do Plano Básico Ambiental para a pavimentação da rodovia, que garantiu um modo sustentável de uso e ocupação adequada do solo, evitando erosões, assoreamentos e promovendo a conscientização dos habitantes e usuários sobre os impactos originados a partir do uso e ocupação no entorno. "Queremos garantir o desenvolvimento sustentável de toda a região, este é o objetivo primordial da rodovia MS-178", conclui.

"O turista estrangeiro gasta em média 200 dólares por dia em serviços no Brasil, ou seja, isso gera um lucro muito grande, suficiente para que Bodoquena cresça, se desenvolva, proporcionando qualidade de vida e infraestrutura à população e aos seus visitantes", relatou o governador André Puccinelli.

Atualmente o município de Bodoquena, que em tupi-guarani significa "nascente em cima da serra", tem pouco mais de oito mil habitantes distribuídos em 2.507 quilômetros quadrados e tem como matriz econômica a agropecuária. Porém o potencial turístico do município é considerado imenso, haja vista a quantidade de rios cristalinos, cavernas e paisagens de rara beleza, além da proximidade de reservas indígenas de grande relevância culturais.

A nova ligação rodoviária, Bodoquena tem a chance de integrar um roteiro turístico Bonito - Serra da Bodoquena/Pantanal, diversificando a economia local com o turismo, chamado de "indústria que não polui", incrementando a economia local e criando a possibilidade da formação de um novo pólo do ecoturismo no Estado.

De acordo com a representante do Grupo de Operadores de Turismo de Mato Grosso do Sul (Gopan), Fátima Cordella, que reúne 11 das principais empresas do setor, a pavimentação da MS-178 complementa a estruturação viária, porque facilita o deslocamento terrestre para o visitante que irá desembarcar em Bonito e seguir para a região pantaneira de Bodoquena e Miranda. Nessa região, ela revela, existem 14 atrativos de primeira linha consolidados, que têm atraído cada vez mais turistas.

Aeroporto de Bonito

O Governo do Estado concluiu as obras do receptivo do Aeroporto de Bonito, executadas pela concessionária Dix Empreendimentos Ltda, que é a detentora, junto à Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), para explorar, administrar, operacionalizar e manter o receptivo por 13 anos. O projeto foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Agora, o terminal passa a receber pousos de aeronaves de grande porte, abrindo definitivamente novas portas do turismo sul-mato-grossense ao mercado europeu. A capacidade de atendimento do aeroporto (1.520 metros quadrados) é de 240 mil passageiros/ano.

About Author

Advertisement

Postar um comentário

 
Top