CFVV CFVV Author
Title: As "modernas" Ten-wheeler da bitolinha (E. F. Oeste de Minas)
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
Ainda em 1889 a E. F. Oeste de Minas adquiriu suas primeiras 2-8-0 ( Consolidation ) e 4-6-0 ( Ten-wheeler ), depois de ter iniciado as ati...

Ainda em 1889 a E. F. Oeste de Minas adquiriu suas primeiras 2-8-0 (Consolidation) e 4-6-0 (Ten-wheeler), depois de ter iniciado as atividades apenas com 4-4-0 (American).

As duas primeiras vieram com longeirões inside-frame (EFOM 9 e 10/ RMV 35 e 36), a terceira veio já como outside-frame (EFOM 18/RMV 15), porém, numa concepção ainda de século XIX, com caldeira WT e fornalha entre os dois eixos motrizes trazeiros, praticamente uma American Standard com um eixo motriz a mais, como naquela locomotiva utilizada no filme De Volta Para o Futuro III.

EFOM 18 (RMV 15), a terceira ten-wheeler da Oeste foi transformada em American, com a retirada do primeiro eixo motriz. Exemplo de modelo "primitivo", 1891. Foto de Baldwin Locomotive Works.

RMV 36 (EFOM 10, RMV-Oeste 106), Águas Santas, década de 1940. outro modelo "primitivo", de 1889, longerão interno inside-frame. Foto acervo NEOM-ABPF.


Já entre 1913 e 1919 vieram cinco muito parecidas com as de 1889, a maior exceção ficava por conta do mecanismo Walschaertz no sistema de distribuição do vapor, as "oitocentistas" utilizavam o clássico sistema Stephenson. As duas primeiras sofreram adaptações copiadas das mais novas, que obedeciam, nas medidas, às características dessas primeiras.

Estamos aqui para falar do grupo sobrevivente, haja vista todas as máquinas inside-frameforam sucateadas e a EFOM 18 foi convertida em American, tornando-se RMV 15.

Já como ferrovia federal, desde 1903, a autarquia E. F. Oeste de Minas encomendou junto a Baldwin Locomotive Works sete locomotivas de três eixos motrizes para a bitola de 0,76m e uma quantidade maior do mesmo tipo para a bitola de 1,00m.

Ten-wheeler EFOM 128, RMV 233. Esta locomotiva faz parte de grupo adquirido entre 1919 e 1923 para as linhas em bitola métrica, uma espécie de evolução das vindas em 1911-12, das quais não possuímos foto oficial. Entre as de 1912 várias sobreviveram e estão em praças ou ativas na ABPF, como a 215. Todas as de bitola de 1,00m vieram com longerão interno inside-frame. Foto de The Baldwin Locomotive Works.


Em outubro de 1911 vieram as primeiras três e em julho de 1912 chegaram as quatro restantes das 4-6-0 outside-frame. A adoção de longerão externo é provavelmente consequencia do mal comportamento das máquinas de longerão interno, principalmente nas curvas, devido a bitola reduzida. O fato de as "moderninhas" serem as únicas que restaram para a posteridade em quase sua totalidade reforça o argumento. O equilíbrio dessas era, provavelmente, superior às de longerão interno já que a base de apoio fica em maior largura em relação ao corpo da locomotiva. É bastante recorrente entre os antigos ferroviários o relato de tombos das inside-frame em curvas.

O elogio dos maquinistas às ten-wheeler da geração 1911-12 parece bastante justificável se pensarmos que, das quatro locomotivas mais ativas desde 1984, as 41 e 42 foram as mais utilizadas.


A primeira do grupo, a única que, até o momento, temos em fotografia oficial, foi a EFOM 39.


Fabricante: The Baldwin Locomotive Works

Nº de série: 37082

Classificação White: 4-6-0 Ten-wheeler

Longerão: outside-frame (externo às rodas, com contra-balanços)

Bitola: 2' 6" (0,76m)

Primeiro nº: 39 (E. F. Oeste de Minas, 1912-1931)

Segundo nº: 107 (E. F. Oeste de Minas, 1881-1931, e Rede Mineira de Viação - Oeste, 1931-1937)

Terceiro nº: 37 (Rede Mineira de Viação, 1937-1966; Viação Férrea Centro Oeste, 1966-1975, e RFFSA SR-2, 1975-1996)


EFOM 39 em foto de fábrica, Baldwin Locomotive Works, 1911. Atual 37, preservada.


RMV 37, em algum lugar entre Pitangui e Velho da Taipa e Divinópolis, MG, 1950. Foto acervo NEOM-ABPF.


VFCO 37, depósito de locomotivas de São João del-Rei, 1974. à esquerda o maquinista, Sr. Luiz. Foto de Guido Motta (via Marcelo Lordeiro).


VFCO 37, sobre a Ponte do Inferno, Ibituruna, MG,

1975. Foto de Benito Mussolini Grassi.


RFFSA SR-2 37, estação de Aureliano Mourão, 1982. Foto acervo de Paul Waters.


RFFSA SR-2 37, estação de Chagas Dória, São João del-Rei, 1982. Foto acervo NEOM-ABPF.

Segue na segunda matéria sobre as locomotivas da Oeste de Minas

Fonte Blog: Trilhos do Oeste

Autor: Welber Santos.

About Author

Advertisement

Postar um comentário

Welber disse... 9 de outubro de 2010 09:30

O nome do blog de origem é Trilhos do Oeste, e o nome do autor é Welber Santos. Peço, por gentileza, que coloque a fonte correta da origem do post: http://trilhosdooeste.blogspot.com/2010/09/as-ten-wheeler-modernas-da-bitolinha-e.html
Abraços!

 
Top