CFVV CFVV Author
Title: Chuva provoca erosão em um trecho da via férrea em Lavras.
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
Fonte : jornal de Lavras Trilhos ficaram suspensos depois que o a...

Fonte : jornal de Lavras

Trilhos ficaram suspensos depois que o aterro foi levado pela água da chuva. Fotos: Jornal de Lavras

A chuva da tarde de quinta-feira, dia 13, e da madrugada de sexta-feira, provocou um grande prejuízo para a Ferrovia Centro Atlântica (FCA). Um aterro que sustentava parte da linha férrea cedeu e a linha ficou suspensa.

O trecho afetado fica no perímetro urbano de Lavras, no cruzamento da passagem de nível entre os bairros Tipuana e Cruzeiro do Sul, próximo à rua Evaristo da Costa Ribeiro. A força da água levou o aterro e deixaram suspensos cerca de 30 metros de linha férrea.

Técnicos da FCA estiveram no local na manhã de sexta-feira, dia 14, e avaliaram os estragos. O socorro para a reparação da linha sairá de Três Corações e as obras de contenção deverão ter início sábado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado na noite de quinta-feira, assim que o aterro começou a desabar. Eles aconselharam os moradores de três casas próximas a desocuparem os imóveis, temendo que o desmoronamento chegasse até elas.

O trecho da linha férrea que está interrompido é o que faz a ligação de Lavras com a cidade de Três Corações. Ele é muito usado para o transporte de minério e outros produtos produzidos pelas indústrias do Sul de Minas.


Comentário de César Mori:

O trecho também é sub tuilizado há bem tempo, a média de carga passando por aqui em tempo de safra, é de 3 trens diários segundo informações de moradores que habitam as margens da via e também de funcionários na região que passaram algumas informaçoes. Quando não há colheita, a média é de um trem diário quando muito. Há também relatos de que antes do trem de carga passar é enviado um auto de linha para verificação da via, passa inspecionando se não há pilhagem dos trilhos, já que não é muito utilizada a via!

Na verdade toda a via férrea da região é subutilizada e de uma certa forma não tem manutenção constante e não temos notado movimentação de espcialistas, para avaliação técnica da via permanente e analises de solo, até da própria via! Na questão de segurança nos trechos urbanos, falo das várias cidades desta via, ela é precária ou inexistente. Varios acidentes na região foram registrados! Não há programas de prevenção de acidentes propostos pela FCA na região, nós até já fizemos uma tentativa: Mandamos um e-mail propondo discutir o assunto quando encontramos umas cartilhas abandonadas pela empresa nos galpões da antiga RFFSA, mas como sempre nunca temos retorno, tentaremos um novo contato este ano. Sabemos que empresa tem potencial, tem gente capacitada, mas sabemos também que por décadas passam pelas cidades, usam nosso solo e monopolizaram as vias, nos privando do transporte de passageiros e isto sem muito explicar em dozes homeopaticas, até a extinção.

O CFVV e os municípios em que passa a via da Ferrovia Centro Atlantica, desejam sem dúvida investimentos por parte da companhia como é chamada! Investimentos em segurança, sinalização, passarelas, melhorias nas pontes, passagens de nível sinalizadas, entre vários outros itens que tornariam a vida da população local, mais segura e tranquila. Sem contar na devolução do trem de passageiros que nos foi arrancado, como se fosse inviável! Esta questão merece uma reavaliação por parte do governo do estado e do Governo Federal. Só uma coisa é certa... Não da pra continuar tapando o sol com a peneira! O povo quer o trem de passageiros de volta e, alguém terá que responder a esta demanda, seja o Governo federal, Governo estadual ou operadoras. O que é mesmo obvio, é que os tempos mudaram e tudo tende em favor do transporte de passageiros de um jeito ou de outro... O Brasil já andou na contramão por muitas décadas, ignorando seu povo, maltratando seu patrimônio ferroviário, agindo como terra de ninguém.

Hoje é inegável a tendência mundial pelas ferrovias, tanto de carga, como de passageiros, tanto de baixa como a de alta velocidade. Resta saber se estas mesmas operadoras que nunca cumpriram seus contratos de conssessão a risca, irão faze-lo agora sob pressão popular! Se o povo se cansar de pedir, se enfurecer com este descaso para com suas necessidades, é certo que este cenário de silêncio irá mudar. O povo é um gigante adormecido prestes a acordar de uma longa ibernação na ignorância...

About Author

Advertisement

Postar um comentário

 
Top