CFVV CFVV Author
Title: Revitalização do Transporte Ferroviário proporciona desenvolvimento econômico
Author: CFVV
Rating 5 of 5 Des:
O Secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Deputado Agostinho Patrus, disse, ontem (17), durante a abertura do Seminário “Ferr...

O Secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Deputado Agostinho Patrus, disse, ontem (17), durante a abertura do Seminário “Ferrovias – Patrimônio Cultural a Ser Preservado”, que o programa Trens de Minas, instituído de forma pioneira pelo Governo de Minas, atende à determinação do Governador Aécio Neves de promover o Estado de forma global, tendo na ferrovia um dos mais expressivos indutores. Agostinho Patrus ressaltou a importância do programa para o retorno dos trens de passageiros e da exploração do turismo em Minas. Segundo ele, a revitalização dos trechos ferroviários de carga e de passageiros é de suma importância para o desenvolvimento econômico, pois gera emprego e renda nos municípios envolvidos e também resgata a memória ferroviária. O Secretário representou o Governador Aécio Neves, que foi homenageado com o troféu “Brasil nos Trilhos”, concedido pela Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF).O secretário destacou, ainda, a contribuição da iniciativa privada na recuperação do modal ferroviário no segmento de cargas promovido pelas concessionárias, que em boa hora assumiram o sistema. ”O Governo de Minas quer incentivar não só o transporte de cargas, que hoje está delegada às empresas privadas, mas também devolver a Minas o transporte de passageiros, por meio das ferrovias, incrementando o turismo e possibilitando um transporte mais econômico, “disse.O presidente da MRS Logística S/A, Júlio Fontana Neto, apresentou os Projetos ferroviários de destaque, informando que está previsto para este ano o transporte de 110 milhões de toneladas e a previsão é que em 2009 esse número suba para 180 milhões. Segundo ele, os números auditados pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) apontam o aumento do volume de cargas transportadas e a redução do número de acidentes, desde a concessão dos serviços a MRS. Eduardo Bartolomeu, representante da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), apresentou os números da empresa. Segundo ele, a malha gerenciada pela FCA tem 7 mil km que cortam sete estados brasileiros e possui uma frota de 440 locomotivas. Segundo Bartolomeu, a FCA está prevendo para 21 de abril de 2006 a inauguração de um trem de passageiros que liga Ouro Preto e Mariana. “Este será nosso presente a Minas, um trem de turismo entre duas cidades históricas”, afirma.Para o presidente da Comissão de Transportes da Câmara Federal, deputado Eliseu Rezende, existem enormes gargalos na malha ferroviária, particularmente nas travessias urbanas e metropolitanas, que precisam ser solucionadas. Com isso, segundo o presidente, é necessário investir na eliminação de passagem de nível, na construção de ferrovias, nas grandes alianças e em outras aplicações, para que a malha ferroviária seja organizada. Finalizando seu discurso, Elizeu Rezende reforçou a idéia de todos, “as iniciativas estimulariam o turismo, resgatariam nossos compromissos com a Cultura Nacional e preservariam o nosso Patrimônio Histórico”, acrescenta.O “Programa Trens de Minas” vem desenvolvendo ações de articulação com as

concessionárias que atuam em Minas Gerais, a RFFSA e outros órgãos federais, com o objetivo de encontrar soluções mais ágeis e de comum interesse para a eliminação de situações danosas ao custo logístico nacional. O Programa está desenvolvendo projetos que consideram a importância do transporte ferroviário de passageiros para o incremento das economias regionais, com os pressupostos de qualidade, economicidade e autosustentabilidade, no contexto de um programa de desenvolvimento regional focado no potencial turístico e cultural das diferentes regiões do Estado.Para isso, um projeto está sendo planejado e será implementado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico - IEPHA, com o apoio do IPHAN, da RFFSA e de 151 municípios envolvidos, cujo tema é o resgate da memória ferroviária, o inventário, tombamento, guarda, conservação e preservação do patrimônio histórico e cultural ferroviário. O seminário “Ferrovias – Patrimônio Cultural a Ser Preservado”, teve o apoio de importantes parceiros como MRS Logística S.A., Ferrovia Centro Atlântica S.A, Rede Ferroviária Federal S.A., Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, Serviço Social do Comércio, Fundação João Pinheiro, Associação dos Engenheiros Ferroviários, Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, Associação Mineira de Municípios, Movimento de Preservação Ferroviária, Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais, Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários, Associação Nacional de Transportadores Ferroviários e Companhia Mineira de Promoções.Estiveram, também, presentes no evento a Secretária de Estado de Cultura, Maria Eleonora Barroso Santa Rosa, o Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de Belo Horizonte, Murilo Valadares, o gestor do Programa Trens de Minas, José Antônio Silva Coutinho, diretor executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Rodrigo Vilaça, vice presidente da Prominas, Wellington Gaya, diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Francisco Chiquinho de Oliveira Filho, secretário –adjunto de Transportes e Obras, Fernando Jannotti, entre outros.O PROGRAMAO Programa Trens de Minas trata de duas vertentes. A primeira visa à melhoria das condições da malha ferroviária de Minas, de sua expansão e modernização, objetivando aumentar a capacidade de transporte e velocidade dos trens de carga. A segunda vertente trata da volta do transporte ferroviário de passageiros e com ele, o resgate da memória ferroviária, o inventário, a preservação dos bens móveis, imóveis e do material rodante das nossas ferrovias, O programa é resultado de convênio firmado pelo Governo do Estado com a Rede Ferroviária Federal (RFFSA) e a participação da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), da iniciativa privada, com a Cooperação da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF).Numa iniciativa pioneira e inédita, o Governo de Minas, entendendo a importância de um programa de Revitalização do Transporte Ferroviário no Estado, institucionalizou o Programa Trens de Minas como um dos prioritários do Governo, por meio de Decreto publicado em 15 de dezembro de 2004.FONTE: Assessoria de Comunicação/SETOP (18/11/05)


About Author

Advertisement

Postar um comentário

 
Top